Fashion Interview com Samira Campos

Hoje o Fashion Is Cool e o FloripaChic tem o prazer de entrevistar a renomada jornalista de moda Samira Campos. Graduada em Administração de Empresas pela ESAG e pós-graduada em Marketing, Samira atua também como consultora para empresas do ramo.
Durante 20 anos foi apresentadora e editora do Jornal do Almoço da RBSTV e hoje comanda e apresenta o programa Estilo Samira Campos na TVCOM. Como colaboradora, escreve para jornais e revistas de moda.
O Programa Estilo e o Site são produzidos por Samira Campos vídeo+comunicação, que também presta assessoria de comunicação para o ramo de moda, decoração, beleza e gastronomia. Tanto no programa como no site vocês conhecerão as últimas novidades do mundo da moda, beleza, estilo e comportamento.
Estão ansiosos para saber detalhes sobre esta superprofissional de moda? Aqui nesta entrevista ela irá nos contar um pouquinho melhor sua história e sua fascinação pela moda. Também falará das tendências para o Verão 2012, moda high-low, fast-fashion e suas grandes apostas para as próximas temporadas.
1. Samira, você tem formação em Administração de Empresas, mas acabou mudando de rumo e se tornou uma renomada jornalista do mundo da moda, como foi esta mudança e de onde veio este amor pelo glamour e pela moda?

Samira: Eu sempre gostei de moda desde pequena. Eu tinha coleções de roupas das bonecas Susie, então eu tinha roupas de Yves Saint Lorent e todos os modelitos mais célebres dos estilistas. Eu sempre gostei muito de moda. Eu já fui modelo, trabalhei no Rio, fiz a primeira campanha do creme Nivea aqui no Brasil, fiz também campanha para a H-Stern e revistas de moda. Como não estava muito contente com a carreira de modelo, voltei para Florianópolis, e resolvi fazer Jornalismo. Passei na primeira turma de Jornalismo na UFSC e cursei até a 7ª fase e só não me formei, pois já tinha o registro para trabalhar, então me formar não ia mudar nada na minha vida. Foi quando entrei para a RBSTV e apresentei o TV Mulher. Quando o programa acabou passei a apresentar o Jornal do Almoço e comecei a fazer o jornalismo diário, me apaixonei, gostei, mas sempre tive este flerte com a moda. Foi aí que, lá por meados dos anos 90 eu sugeri ao nosso diretor Anselmo Prada de fazermos um quadro de moda dentro do Jornal do Almoço. Com o desenvolvimento do projeto, comecei com o Ponto a Ponto, que era apresentado nas quartas e sábados, e falava de moda dentro de uma linguagem mais popular para o telespectador. Só que eu encontrava muita dificuldade de acesso às imagens, então eu comprava as imagens do exterior a peso de dólar e tirava isto do meu bolso, foi assim que eu comecei a fazer meus contatos dentro do mundo da moda e comecei a construir um canal com a moda catarinense.

2. Com a velocidade de informação que temos nos dias de hoje pelo uso da internet e o boom de blogs de moda que surgem a cada dia, como você vê a importância e a velocidade de informações no mundo e em especial no mundo da moda? Qual sua opinião sobre BLOGS de moda e qual é a influência deles nos estilos e tendências fashion?

 

S – Eu acho que os blos são a democratização da informação e eu não tenho nada contra eles. O que eu tenho contra, sim, são pelas blogueiras que copiam e não dão os créditos às pessoas que fizeram o trabalho. Eu acho que hoje existe uma egosfera muito forte de pessoas que só querem aparecer, porém existem também belíssimos profissionais, muito talentosos, fazendo um ótimo trabalho. Eu vou confessar que pela minha carreira com televisão, que me suga muito, eu não tenho muito tempo para acessar blogs, mas eu tenho uma equipe que cuida do meu site e me deixa informada de tudo o que está acontecendo. Eu estou sempre antenada, sempre discutindo com minha equipe sobre o assunto, mas não tenho tempo para ficar na internet, pela minha rotina com televisão, consultoria e palestras. Então eu acho superimportante esse tipo de mídia, acho que tem lugar para todo mundo, e as pessoas que têm mais talento brilham.

3. No Programa Estilo você tem incríveis convidados e bemsucedidos empresários do mundo da moda, poderia nos citar um nome que em sua opinião é uma referência de moda no mercado nacional e um lançador de tendências?

S – Eu admiro muito os criadores nacionais que fazem uma moda autoral, original e que valorizam a cultura brasileira. Do Ronaldo Fraga eu sou fã de carteirinha, apaixonada não só pela pessoa que ele é, como gente. É uma pessoa leve de espírito e extremamente criativa, extremamente capaz de elaborar uma coleção com alma. Existem outros criadores como Reinaldo Lourenço, Glória Coelho, Alexandre Herchcovitch, André Lima, Victor Dzenk, todos trilhando caminhos próprios, tentando construir sua identidade na moda brasileira, é claro que as tendências estão no ar, as pessoas captam e eles colocam estas tendências em suas coleções, todo mundo tem que vender e respirar esse clima, mas tem muita gente boa fazendo coisas originais. Martha Medeiros é um exemplo disto, com as rendas renascença, feitas artesanalmente, agora também assinando coleção para a Riachuelo, popularizando uma coisa que é tão rica, tão preciosa que é a renda. O próprio André Lima com toda a sua técnica, com toda a sua sofisticação, também fazendo parceria com a Riachuelo, então estas são as grandes novidades.

4. E por falar em tendências, quais suas principais apostas para o Verão 2012?
S – O Color Blocking tá aí e não dá para fugir dele, eu adoro cores e sou fã do color blocking. Adoro também esta história das tramas, dos naturais, dos crochês, dos macramês, dos tricots e a renovação que estas técnicas tiveram, com pontos novos, tramas novas, novos fios, é lindo ver isto na moda. Gosto da história da saia longa, acho que é gostoso e fresco para o Verão. Não sei se a mulher brasileira está pronta para a saia longa, se elas vão saber usar, mas é uma opção bacana em termos de tendências. Gosto também das listras, acho elas ótimas e, com esta história da Prada, acho que as listras vão estar por todas as partes, em muitas vitrines.
5. A moda mundial está repleta de fast-fashion e pelas parcerias que foram desenvolvidas com estilistas de renome. A fast-fashion Sueca H&M formou filas e filas de espera quando lançou a coleção em parceria com a Lanvin. E as parcerias não pararam por aí, a marca também se uniu a Viktor&Rolf, Stella McCartney, Karl Lagerfelt Riachuelo com Cris Barros e a C&A com Stella McCartney. E que deram supercerto. O que você e Versace. Aqui no Brasil as fast-fashions estão presentes no Floripa Shopping, Riachuelo e C&A também fizeram parcerias com grandes nomes: a acha destas parcerias de grandes estilistas com grandes magazines?
S – Eu acho incríveis estas parcerias. As pessoas que gostam de moda e não têm condições de pagar 5 ou 6 mil num vestido André Lima vão poder pagar por uma peça que continua com o conceito dele, uma peça que transpira André Lima, mas que tem uma tecido um pouco mais acessível e que acaba se tornando mais acessível ao consumidor.
6. Depois de falar um pouquinho do movimento fast-fashion no mundo, queria ouvir de você como vê as misturas entre peças de grifes e exclusivas com peças básicas de magazines, ou seja, como você vê o hi-lo (ou high-low) na moda mundial?
S – Acho ótimo, acho que hoje em dia ninguém quer mais se vestir só com grifes da cabeça aos pés. As pessoas que são antenadas e que entendem de moda escolhem a roupa que lhes agrada, independentemente de quanto ela custa. Se ela tiver mais dinheiro, ela irá entrar numa Prada para comprar alguma peça mais durável e poderá entrar numa H&M, ou aqui no Brasil na C&A, Riachuelo, para comprar uma peça mais básica, mais descartável. Eu acho que hoje isto é muito bacana, da mesma forma como o vintage, você tem uma peça da sua mãe ou da sua avó, que é bacana, que está bem conservada, ou comprou uma peça interessante num brechó, você poderá criar seu próprio look, hoje ninguém mais se veste com uma única grife da cabeça aos pés, isso é coisa do passado.
7. Mulheres adoram shopping, afinal nada melhor do que conferir as novidades nas vitrines e renovar o guarda-roupa… No Floripa shopping de que loja você mais gosta?

S – Eu sempre vou na Tida, gosto muito da Conceito que possui este espírito carioca, gosto da Farm. Adoro a Santa Lolla e seus sapatos, que são lindos e criativos. Também gosto da Arezzo. São estas lojas que eu curto bastante.

8. Samira, para finalizar, qual será o look hit do Verão e o que não pode faltar no guarda-roupa de Samira?
S – No meu guarda-roupa não pode faltar minha calça pantalona numa cor vermelha, meio alaranjada. Ela fica bem com roxo, vai bem com verde, com uma camisa Pink. Eu não imaginava que esta peça poderia ser tão versátil e eu estou adorando ela, porque, se eu coloco com branco, ela já fica mais neutra; se eu coloco com uma cor mais forte, também fica bacana; se eu coloco com tricot, também fica interessante. Eu acho que uma calça meio vermelha/alaranjada é tudo de bom.
Além de todas estas ótimas perguntas falando um pouquinho das tendências de moda atuais, Samira ainda nos respondeu várias perguntinhas sobre sua vida pessoal, para que pudessemos conhecer Samira Campos na intimidade.
Querem conferir???
A íntegra da entrevista poderá ser vista no Blog FloripaChic, o blog do Floripa Shopping, que está sendo comandado por mim! Não percam a entrevista está incrível, e é só clicar aqui!!
Beijinho,
Gabi
Foto: ClicRBS
Anúncios

Uma resposta em “Fashion Interview com Samira Campos

  1. Parabens pela iniciativa da entrevista, a Samira é uma excelente referencia. O Blog está cada dia melhor. apaarabéns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s